Big Data no agronegócio: o futuro é agora!

Olá amigos da agricultura digital!

Com o advento da agricultura digital, também chamada de agricultura 4.0, um grande volume de informações está disponível ao produtor rural para a análise do seu negócio e tomar decisões relacionadas a sua atividade. Gerir essas informações e disponibilizar ao agricultor é o objetivo do Big Data, que é o assunto da nossa conversa de hoje.

Podemos definir Big Data como a análise e interpretação de grandes volumes de dados, sejam eles estruturados ou não, que vão nos auxiliar a encontrar respostas para possíveis problemas. Segundo a Canal Tech (2015), os principais aspectos do Big Data podem ser definidos por 5 Vs: Volume, Variedade, Velocidade, Veracidade e Valor. Os aspectos de Volume, Variedade e Velocidade dizem respeito à grande quantidade de dados não-estruturados que devem ser analisados pelas soluções de Big Data a uma grande velocidade. O V de Veracidade é sobre as fontes e a qualidade dos dados, pois eles devem ser confiáveis. Já o V de Valor é relacionado aos benefícios que as soluções de Big Data vão trazer para uma empresa.

Segundo a SantoDigital (2017), o objetivo do Big Data é capturar dados que, quando interpretados corretamente, podem aumentar consideravelmente a vantagem competitiva de um negócio. Além disso, a aplicação dessa tecnologia permite aumentar a produtividade e reduzir custos. Isso é possível porque, nessa estratégia, os dados ficam mais detalhados e concentrados ao serem captados por sensores específicos, que apresentam recomendações de cultivo. O resultado é uma grande melhoria na tomada de decisão para empresas e produtores rurais.

O uso da tecnologia de Big Data no agronegócio entrou como uma ferramenta ultra impulsionadora na agricultura de precisão, permitindo que dados ainda mais detalhados sejam gerados, graças ao uso de softwares e sensores que, em conjunto, aprimoram as recomendações de adubação, calagem, etc., proporcionando uma avaliação cada vez mais particular e minuciosa de solos, sementes, equipamentos, defensivos e insumos.

Outra aplicação do Big Data é no monitoramento aéreo com drones. Através das câmeras embarcadas no equipamento e o processamento das imagens em um software específico, podemos gerar dados rapidamente, que vão otimizar a aplicação de insumos, diminuir custos com maquinário e aumentar a produtividade no campo. Tudo isso sendo relacionado a informações sobre a fertilidade do solo, colheita, tempo, mercado, etc.

Além de uma ferramenta de tomada de decisão, o Big Data é também uma ferramenta de gestão de empresas rurais. O Big Data mostra que é possível aprimorar os processos em todas as áreas, do plantio à comercialização, e que “colher” dados é o próximo passo na agricultura.

A importância do big data não gira em torno da quantidade de dados que você tem, mas do que você faz com eles. Você pode obter dados de várias fontes e analisá-los para encontrar respostas que permitem reduzir custos, economizar tempo, desenvolver novos produtos e tomar decisões mais inteligentes.

Gostou? Tem alguma dúvida? Escreva pra gente!

WhatsApp bit.ly/dronagro

(55) 9 9682 8530 ou (49) 9 9161 0402

dronagro.adm@gmail.com