Como os drones podem auxiliar na gestão rural?

As rápidas transformações que a agricultura moderna vem sofrendo nas últimas décadas estão tornando-a uma atividade altamente competitiva e com isso exigindo dos produtores rurais um algo grau de especialização e profissionalismo, visando o aumento da capacidade gerencial das propriedades. De tempos em tempos, a tecnologia dá saltos incríveis, e a cada salto de inovação, somos surpreendidos com novos equipamentos que facilitam os processos do dia a dia. Contrariando o que grande maioria das pessoas pensam, a lavoura não é mais um lugar parado no tempo, onde tudo parece caseiro e manual. Muito pelo contrário! O trabalho do funcionário que percorre dezenas de quilômetros diariamente a cavalo, com uma moto, ou atém mesmo de carro, para monitorar as plantações nas propriedades rurais, está ganhando um grande aliado.

O uso dos veículos aéreos não tripulados (Vants), mais conhecidos como drones, avançam no setor agrícola. A tecnologia de ponta, aplicada nas etapas que vão do preparo do terreno à colheita, está revolucionando o modo como o produtor rural lida com o campo. A solução mapeia propriedades, identifica problemas e possibilita uma tomada de decisão mais segura e eficiente no decorrer das safras. O uso desses equipamentos proporciona grandes benefícios na gestão das atividades do campo, aprimorando os processos de produção, de controle da qualidade e redução dos custos, num cenário em que as propriedades rurais dispõem cada vez menos de mão de obra qualificada.

De acordo com Pierre Vilela, superintendente do Instituto Antônio Ernesto de Salvo (INAES) entidade responsável pela pesquisa de inovação da Faemg, ocorrerá uma “nova revolução no campo”, com uso dos drones, e a aposta no aprimoramento das tecnologias nas fazendas, tanto no sistema de gestão quanto de automação. “É um novo paradigma que fará parte do nosso dia a dia e o produtor que ignorar essa tendência ficará cada vez menos competitivo e perderá em lucratividade e produtividade”.

Os drones são utilizados para análises agronômicas, a fim de explorar plantações em busca de irregularidades e problemas com pragas e doenças, contagem de plantas e animais, mapear diversos aspectos do solo, otimizar o sistema de irrigação – reduzindo problemas de drenagem – e, principalmente, otimizar o uso de defensivos agrícolas.

Você pode até pensar que o uso de drones não tem nada a ver com gestão rural, mas a verdade é que a tecnologia agrícola está intimamente ligada à gestão. Com as imagens aéreas geradas podemos visualizar a lavoura de modo muito mais fácil e rápido. A partir dessas imagens podemos interpretar o que está acontecendo no campo e definir estratégias mais assertivas, economizando tempo, dinheiro e, além disso, aumentar nossa efetividade.

Os drones podem ser utilizados na gestão rural de plantas daninhas, através de um mapa onde apresenta a localização das invasoras. Dessa forma, pode ser criada uma estratégia alternativa no manejo de plantas daninhas a partir das imagens aéreas, otimizando nossa gestão rural. As imagens podem ser utilizadas e são importantes para todo tamanho de propriedade rural, porém é de conhecimento que em lavouras maiores a tecnologia ganha ainda mais relevância, já que há maior dificuldade em localizar onde estão as principais reboleiras de infestações. Com isto podemos identificar mais facilmente possíveis problemas na aplicação de defensivos agrícolas, se há indícios de resistência de plantas daninhas, e muitos outros.

Com as localizações exatas das infestações conseguimos fazer aplicações localizadas, economizando o uso de defensivos agrícolas. Estão disponíveis no mercado softwares que geram arquivos no modelo shapefile, os quais podem ser integrados no sistema de GPS das máquinas, automatizando este processo. Esses fatores otimizam e possibilitam que a gestão rural seja ainda mais assertiva e eficiente.

Os drones também são utilizados no manejo de doenças da lavoura. É fundamental sempre estar atento e avaliar a saúde das culturas, detectando possíveis doenças bacterianas, fúngicas e viroses. Ao analisar uma cultura usando luz visível e infravermelha, os dispositivos embarcados nos drones podem identificar quais plantas refletem os diferentes comprimentos de ondas. Com isso, são produzidas imagens multiespectrais que rastreiam mudanças nas plantas e indicam sua saúde. Assim podemos ter uma resposta rápida que pode salvar uma lavoura inteira. Isso porque a doença é descoberta de maneira mais rápida e de modo muito mais preciso, levando maior efetividade nas pulverizações. Mas o monitoramento pode também ser com o objetivo de observar o desenvolvimento da cultura durante o todo o ciclo.

As previsões indicam que a agricultura será o setor responsável pelo grande crescimento do mercado e do uso geral de drones, além de ser a indústria com maior potencial para mapeamento utilizando a ferramenta. Os mapas dão aos agricultores o poder de analisar rapidamente suas safras e fornecer dados cruciais para orientar a tomada de decisões. Isso significa economia de tempo, aumento de rendimento das safras e, em última análise, melhora nos lucros. O monitoramento da lavoura é essencial, e agora com o uso de drones isso ficou mais rápido, ágil e assertivo, seu uso certamente facilitará e barateará os processos de produção e auxiliará na gestão rural.

Gostou? Tem alguma dúvida? Escreva pra gente!

WhatsApp bit.ly/dronagro

(55) 9 9682 8530 (Eng. Agr. Guilherme Busanello)

(49) 9 9161 0402 ou (55) 9 9661 0402 (Eng. Agr. Diego Berté)

contato@dronagro.com.br