Diferentes índices de vegetação utilizados no agro!

Olá amigos do agro 4.0! Temos diversos textos em nosso blog falando sobre índices de vegetação e sua utilização na agricultura. O NDVI, o NDRE e o VARI são os índices mais conhecidos e os mais utilizados comercialmente em diversas culturas, sejam elas anuais ou perenes. Porém, existe uma gama enorme de índices que podem ser utilizados em conjunto com os mencionados anteriormente e também em situações mais específicas. Hoje, vamos falar sobre mais algumas possibilidades para obtermos resultados com sensores RGB e multiespectrais. Boa leitura!

A avaliação de índices de vegetação, obtidos a partir de imagens aéreas representa um recurso rápido, econômico e confiável para o monitoramento de culturas (Candiago et al., 2015), facilitando o monitoramento de forma não destrutiva e em tempo real (Von Bueren et al., 2015). Posteriormente, é possível correlacionar esses índices com variáveis da cultura, como, por exemplo, a biomassa, cobertura pelo dossel e teor de clorofila (Sakamoto et al., 2012; Maimaitijiang et al., 2017).

Um dos índices que abordaremos hoje é o MPRI, que representa a resposta espectral das culturas através das bandas verde e vermelho, bandas na faixa do visível. A fórmula para calcular esse índice é MPRI = (verde - vermelho)/(verde + vermelho). Esse índice realça a cobertura verde nas culturas (Gonçalves et. al., 2017). A Embrapa Soja lançou um documento com algumas aplicações do índice MPRI na agricultura. O documento está disponível para download em abre.ai/mprisoja!

Uma outra alternativa é utilizar algumas variações de índices de vegetação para identificar áreas com solo nu ou vegetação que foi danificada. Para isso, é necessário avaliar o valor do NDVI no caso do solo nu. Normalmente, os valores abaixo de 0,3 já apontam regiões de solo nu ou vegetação danificada. A partir dessa informação, podemos criar um índice que vai mostrar somente as áreas com solo nu! A equipe do Pix4D tem um artigo muito interessante sobre o uso de índices de vegetação para determinar zonas onde houve dano à lavoura devido ao excesso de chuvas. O artigo está em inglês, disponível em abre.ai/ndvicustom para leitura.

Realçamos que as tecnologias já disponíveis entregam informações valiosas para o profissional, e devem ser validadas no campo! Caso contrário, toda a informação gerada e correlacionada com outras informações disponíveis não terá nenhuma validade, sendo somente dados vazios, sem utilidade.

Gostou? Tem alguma dúvida? Escreva pra gente!

WhatsApp bit.ly/dronagro

(55) 9 9682 8530 (Eng. Agr. Guilherme Busanello)

(55) 9 9661 0402 (Eng. Agr. Diego Berté)

contato@dronagro.com.br